Meio Ambiente

Patricia Sepe

“A área ambiental teve um grande retrocesso nos últimos dez anos. Eu me sinto recompensada quando consigo fazer esse diálogo com outras áreas”

Geóloga
São Paulo, São Paulo

Trajetória

Nos anos 80, trabalhar com políticas ambientais não era comum a estudantes de Geologia, mas sim para Patrícia Sepe. Em 1991, ela entrou no primeiro concurso para geólogo em prefeituras do Brasil, em São Paulo, e três anos depois integrou a recém-criada Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, onde esteve até 2013. Também participou da elaboração de meios de informação e fiscalização ambiental que se tornaram referência no setor, como o Atlas Ambiental de São Paulo e indicadores da qualidade ambiental, além dos primeiros inventários de emissões e remoções de gases de efeito estufa da cidade.

Integrou a equipe que criou o Plano Diretor Estratégico de São Paulo, em 2014, premiado pela ONU-Habitat; bem como o grupo que elaborou a Quota Ambiental, desde 2016 usada no licenciamento de novas construções no município.

Com mestrado em Geociências e Meio Ambiente, além de um doutorado em Geografia Urbana, a geóloga de 54 anos coordenou projetos sobre mudança climática, revitalização de áreas contaminadas e recuperação ambiental. Há cinco anos entregou a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, continuando a incorporação do meio ambiente às políticas públicas urbanas, num desafio ao que chama de “visão fragmentada da cidade”.

Patricia Sepe – Finalista

Clique e confira essa historia