Meio Ambiente

Carla Guaitanele

“A consulta pública é muito importante, mas precisa ser o resultado de um processo”

Antropóloga
Brasília, Distrito Federal

Trajetória

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é a paixão de Carla Cristina Guaitanele, de 37 anos. Em seu curso de Antropologia, ela decidiu estudar a ampliação do parque, feita em 2001, mas anulada devido à ausência de consulta pública. Em 2009, após quatro anos no Ibama, Carla passou a trabalhar na criação de unidades de conservação federais no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, em Brasília. Era a chance de envolver a sociedade na reformulação dos limites do parque.

Como chefe do parque entre 2013 e 2016, contribuiu para abrir novas atrações ao turismo e formou um programa de voluntariado. A visitação cresceu 144% e houve aumento de 300% nas pesquisas no local.

Junto de sua equipe, reuniram-se com conselhos de meio ambiente, sindicatos rurais, proprietários, entre outros.

Mesmo com uma interrupção de dois anos nas discussões, a sociedade retomou a participação e o parque foi ampliado de 65 mil para 240 mil hectares, em 2017. Habitações próximas aos limites da ampliação ficaram fora do parque, enquanto outras precisaram ser desapropriadas ou entrar em termos de compromisso em seu uso. Algumas áreas com atrativos naturais tornaram-se parceiras do parque, mas as que não tinham qualquer gestão foram incorporadas à área de conservação.

Carla Guaitanele – Finalista

Clique e confira essa historia