Gracimeri

Gracimeri Gaviorno

“A vida acontece em comunidade, não podemos estabelecer prioridades sem ouvi-la”
  • Delegada
  • Serra, Espírito Santo

Projeto

Em seus 23 anos de trabalho, Gracimeri Gaviorno, de 47, buscou o diálogo entre os agentes de segurança pública e os cidadãos do Espírito Santo. Em 2016, quando era delegada chefe da Polícia Civil do Espírito Santo, Gracimeri participou do projeto Aproximação, com capacitação para a melhoria do atendimento à população.

No fim do mesmo ano, nomeada subsecretária de Integração Institucional da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, elaborou com sua equipe o programa Capacitar para Transformar, após receber reclamações de duas comunidades sobre a violência da Polícia Militar. “Também ouvimos os policiais e suas frustrações, logo após a paralisação de 2017”, conta ela, que é professora com doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais e, em 2001, levou o Disque Denúncia ao estado, o primeiro a ter o serviço gratuito.

Gracimeri, que sofreu machismo ao ser nomeada chefe, desenvolveu projetos para mulheres vítimas de violência. Ela criou um setor próprio na Polícia Civil para esse tema, além de grupos técnico e de estudos, e o Espaço Lilás, para o atendimento de mulheres agredidas. Em 2015, quando o Espírito Santo estava no topo do ranking da violência de gênero, idealizou o programa Homem que é Homem, grupo de conscientização de homens agressores.

Gracimeri Gaviorno – Finalista

Clique e confira essa historia